Por: Gabriel Galo
14/02/2019 - 20:32:17

A premiação da Copa do Brasil é, disparada, a maior do futebol brasileiro. Seu título garante muitas dezenas de milhões de reais. Passar pela singela primeira fase? No caso do Vitória, seria um milhão de reais a mais na combalida conta corrente do clube. Para tanto, bastaria apenas empatar com o inexpressivo Moto Club no Maranhão. Apenas isso. Nada de mais.

Mas mesmo o fácil, no caso do Vitória neste de 2019, é complicado demais.

Não vamos dourar a pílula, tratar o caso com panos quentes, buscar amenizar a situação. A conclusão é simples: o Vitória faliu.

O Vitória faliu financeiramente. A queda para a Série B foi um desastre. As receitas com televisão foram reduzidas a uma fração do que era. Além disso, o patrocínio da Caixa dificilmente será renovado. Na secura do saldo financeiro, um milhão seria salvação.

O Vitória faliu futebolisticamente. Quantas vezes Ramon vai ter que errar e prejudicar o time para finalmente sair do time? Quantas vezes Andrigo vai sair jogando para alguém perceber que ele não é tri-rebaixado à toa? Quantos jogos serão necessários para entender que o projeto Marcelo Chamusca falhou miseravelmente? Quantos gritos serão precisos para entender que quase todos estes que aí estão não são merecedores de vestir o manto rubro-negro?

E, por favor, não me venham com a desculpa esfarrapada de que falta dinheiro. Ou vocês realmente acham que o Moto Club tem orçamento maior que o do Vitória? Ou que o Bahia de Feira, líder do Baianinho, tem mais dinheiro para gastar?

O Vitória faliu moralmente. E a grande derrocada moral da instituição rubro-negra, acelerada à velocidade da luz desde aquele Ba-Vi da vergonha do ano passado, tem nome e sobrenome: Ricardo David. A incompetência da gestão do mandatário do Vitória deveria ser motivo de estudo em Administração. É algo absurdo o que ele e sua diretoria têm feito para destruir a reputação do clube.

A consequência, claro, se vê na arquibancada. A torcida nunca esteve tão distante. E é empurrada para ainda mais longe pelos bastiões da ignorância que, em vez de reconhecerem os erros e efetivamente iniciar um processo de mudança, vivem de desculpas mentirosas e de tentar fazer a todos de idiotas.

Fato é que o Vitória não tem equipe para fazer frente a senhor seu ninguém. Todos, jogadores, comissão técnica e diretoria, forma um conglomerado homogêneo: é um bando mimado, sem brio, sem honradez, sem vergonha na cara. Gente que não entende o que significa o futebol e o que significa paixão de uma nação que se cansou de passar vergonha.

Não haverá um qualquer que puxe a corda para seu lado e admita: estou prejudicando, melhor eu ficar de fora por um tempo. E fiquem sabendo: por parte da torcida, poderia simplesmente mandar todo mundo às favas e recomeçar do zero.

Hora melhor não há. Com o time falido em todos os aspectos, nunca estivemos tão próximos do zero. É evidente o pensamento geral: fora todo mundo. E quer saber? Não seria má ideia. Reconstruamos e refundemos o Vitória, uma vez livres dos vaidosos abutres que não reconhecem seu fracasso, por mais que ele seja inegável.

 



Por: José Orlando Gomes
12/02/2019 - 13:01:21

A final do 27° Campeonato de Futebol Amador do Juca Rosa, deu o time do Rosa Neto Neto que, conquistou o título com muito mérito, vencendo a boa equipe do Phoenix do bairro Edgar Trancoso. Jogando um futebol leve e solto o time do Rosa Neto se mostrou melhor em campo, desde o inicio da partida, o jogador Marcelo Tupete abriu o placar fazendo 1 a 0, e logo em seguida o mesmo  Marcelo amplia o placar pra 2 a 0, com o titulo praticamente assegurado pelo futebol que apresentava em campo, o time do Rosa Neto, continuou atacando, até que fez o terceiro gol, através do meia Johny Milharina, decretando o placar por 3 a 0, ainda no primeiro tempo. 

Praticamente com a mão na taça, o time do Rosa Neto administrou a partida no segundo tempo, e já nos acréscimos finais, o mesmo Johny, da números finais a partida, assinalando o quarto gol, decretando o time do Rosa Neto como o campeão de 2019.

Rosa Neto jogou com: 1-Taty, 2-Gemilson, 3-Celso Pita, 4- Mundiel, 6-Pumuco 5-Beto  8-Buguelo,10-Brinco, 11- Johny Milharina, 7-Yago, 9-Marcelo Tupete.



Por: Secom
12/02/2019 - 01:57:22

A manhã deste domingo, (10/02), foi marcada pela consagração do time do Rosa Neto que conquistou pela 11ª vez o campeonato de futebol do bairro Juca Rosa. E o título veio em grande estilo com goleada por 4 a 0 sobre a equipe do Phoenix do bairro Edgar Trancoso.

Impulsionado pela torcida, o Rosa Neto saiu na frente e fez um grande primeiro tempo marcando dois gols do atacante Marcelo Topete em menos de 25 minutos. Ainda no primeiro tempo o atleta Jhony marcou mais um gol deixando a equipe do técnico Alex Índio com uma larga vantagem. Na volta do intervalo, o Phoenix tentou uma reação, mais sem objetividade a equipe não conseguiu chegar ao gol adversário, até que no final da partida, novamente Johny marcou mais um gol para o Rosa Neto, dando números finais ao duelo decisivo para delírio da sua torcida.

Os dois gols do atacante Jhony lhe renderam a artilharia da competição. O Rosa Neto ainda teve Tati como melhor goleiro e Marcelo Topete como destaque do campeonato. A torcida foi um show à parte e fez da final da 27ª Edição do Campeonato Ailton Gonçalves de futebol amador do bairro Juca Rosa certamente uma das mais marcantes dos últimos anos, tendo seguramente um dos maiores públicos da história do campeonato.

O prefeito Robério Oliveira entregou o troféu ao time campeão. "Quero parabenizar a equipe do Phoenix por toda garra e a equipe do Rosa Neto pela belíssima campanha realizada para conquista de seu merecido 11º título. O campeonato do Juca Rosa é uma tradição terá sempre com o nosso apoio", concluiu.



PUBLICIDADE


Por: g1.globo.com
10/02/2019 - 13:38:15

O sábado foi de homenagens no Brasil e no mundo. Pelos campeonatos estaduais, todos os jogos tiveram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas.

Além da dor pelas perdas, o dia seguinte à tragédia no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu foi de homenagens de torcedores e de clubes.

Torcida de futebol e silêncio dificilmente andam juntos. Torcedores vestidos de outras paixões e despidos de rivalidade: cena rara também.

Na camisa de um torcedor, o encontro de duas tragédias: a homenagem aos mortos no acidente da Chapecoense, cujo goleiro, Danilo, chegou a posar em uma foto com o goleiro da base do Flamengo Bernardo. Os dois morreram.

No ato dos torcedores rubro-negros em frente à sede do clube, na Zona Sul do Rio, se alguma música chegou a ser ouvida, era só para distrair o bebê. Mas até ela parecia ilustrar o momento: "Eu juro que no pior momento, vou te apoiar até o final."

Naquela hora, estariam todos no Maracanã. Era dia de Fla-Flu, mas as semifinais do Campeonato Carioca foram adiadas. E a missão de torcer fica para depois. Neste sábado, nada além de um abraço.

Um abraço simbólico em torno do clube. Outro em volta do Maracanã, que também recebeu muitos flamenguistas.

Na academia do clube, os jogadores fizeram uma roda de oração antes do trabalho.

Foi um sábado de homenagens pelo Brasil e o mundo. Pelos campeonatos estaduais, todos os jogos deste sábado tiveram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas.

No confronto entre Ponte Preta e São Paulo, no Paulistão, os dois times entraram em campo com uma faixa preta em um dos braços. Na camisa do Santos, o luto veio simbolizado por uma fita rubro-negra.

Em Poços de Caldas, no jogo entre Caldense e Atlético-MG, várias camisas do Flamengo foram vistas nas arquibancadas.

“Força, Flamengo”, estampavam as camisas dos jogadores do Santa Cruz, no Recife.

No campeonato francês, antes do jogo entre Paris Saint-Germain e Bordeaux, escudo do Flamengo no telão do Parque dos Príncipes e citação à tragédia na voz do locutor do estádio.

Pelo campeonato italiano, um minuto de silêncio antes do jogo entre Fiorentina e Napoli. E no clássico da categoria juvenil contra a Juventus, o Milan entrou em campo com uma camisa que tinha o número um e o nome do Flamengo às costas.

No olhar perdido dos torcedores, o silêncio que se espalhou pelos campos do mundo. Dor e solidariedade, ainda sob o impacto de um dos momentos mais tristes do esporte mais popular do planeta.       

      Fonte: g1.globo.com



Por: José Orlando atlanticanews
07/02/2019 - 13:17:38

GRANDE FINAL


 Domingo, dia 10/02/2019
9h25m

*ROSA NETO ❌ PHOENIX*


                 Central: Alex Alves
Auxiliar 1: Jabson Teixeira  
Auxiliar 2: José Carlos Santos 
Adicional 1: Anderson Clayton
Adicional 2: Arthur Góis
Reserva 1: Ederinaldo Santos
Reserva 2: Lígia Lima 
Reserva 3: Álvaro Andrade 

JOILSON CALDEIRA
Diretor de Arbitragem



Por: ASCOM
02/02/2019 - 13:08:39

Uberlândia (MG), 1 de janeiro de 2019 – Bastou uma hora e sete minutos para que Thiago Monteiro vencesse o belga Arthur de Greef, 202o do mundo, no primeiro jogo do confronto da Copa Davis by BNP Paribas, na cidade de Uberlândia (MG). Com parciais de 6/3, 6/2, o cearense canhoto, número 107o do mundo, levantou a torcida que acompanhou o primeiro dia de confronto entre Brasil e Bélgica, na Arena Sabiazinho. “Vim de uma fase boa, gosto muito das condições da quadra, com um pouco de altura, um pouco mais rápido, no saibro. Consegui executar um jogo que eu gosto, sacar muito bem, a torcida ajudou! Estou muito feliz com esse resultado!” ressaltou Thiago Monteiro. 

O paulista Rogério Dutra Silva, 139o do mundo, lutou até o final, empurrado pela torcida brasileira, mas acabou superado pelo número 1 da Bélgica, Kimmer Coppejans, 195o colocado, por duplo 6/4. Mas o raquete 2 do Brasil garantiu que está preparado e confiante para fazer o quinto jogo contra De Greef, caso seja necessário. “Não tive um dia feliz, não me encontrei em quadra, faltou um pouquinho de sorte também. Infelizmente, não foi como planejamos, mas temos que manter a cabeça erguida, estamos na luta ainda. Logicamente ninguém gosta de perder, mas agora é olha para a frente, torcer para a dupla amanhã e, se precisar entrar em quadra de novo, vou entrar a mil por hora denovo e vou lutar até o último minuto”, assegurou Rogerinho.
 
Apesar de não entrar em quadra, o mineiro Marcelo Melo, número 12 do mundo em duplas, foi o grande homenageado do dia, recebendo um troféu de cristal do “Commitment Award” da ITF (Federação Internacional de Tênis) pela quantidade de participações na Copa Davis. Ele foi homenageado em quadra pelo representante da ITF, Ricardo Aguirre e pelo presidente da Confederação Brasileira de Tênis, Rafael Westrupp.
 
O duplista vestiu a camisa verde e amarela em 21 partidas, vencendo 17 de duplas e uma de simples. Desde 2008 Marcelo participa de confrontos da Copa Davis. Essa foi mais uma conquista de Marcelo, que em 2018 passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking mundial, 56 semanas, e o jogador nacional que mais disputou o ATP Finals. “Fiquei muito feliz de ter recebido. Todos sabem quanto é importante essa competição para nós tenistas. Então ser reconhecido foi muito legal, especialmente estando jogando em casa. Muito obrigado à ITF, à CBT e aos que fizeram essa homenagem. Foi muito gratificante. Agora é focar na dupla amanhã (sábado)", afirmou Marcelo.
 
Amanhã ele entra em quadra juntamente com o também mineiro Bruno Soares, número 7 do mundo em duplas, no terceiro jogo do confronto e buscando colocar o Brasil em vantagem. Eles jogam contra a dupla belga formada por Sander Gille, número 83 do mundo em duplas, e Joran Vliegen, número 86 do mundo. 
 
Ainda acontecem mais dois jogos de simples neste sábado, com Thiago Monteiro jogando contra Kimmer Coppejans e com Rogério Dutra Silva contra Arthur De Greef. Entre o jogo de duplas e o de simples haverá outra homenagem do “Commitment Award” da ITF. Desta vez para o brasileiro Tomas Koch, que disputou nada menos do que 74 partidas de Copa Davis, vencendo 44 delas, entre duplas e simples.
 
Os portões abrem neste sábado às 12h dando acesso ao complexo da Copa Davis e, às 13h, à Arena Sabiazinho. Os jogos têm início às 14h e serão transmitidos ao vivo pela Bandsports. Será possível comprar ingresso apenas para sábado pelo site www.ingressonacional.com.bre no guichê na entrada do evento. Seguem valores:
 
Passaporte setor Laranja: R$ 145,00
 
Passaporte setor Amarelo: R$ 185,00
 
Passaporte setor Vermelho: R$ 225,00
 
Têm disponíveis ingressos meia-entrada também.



PUBLICIDADE


Por: José Orlando atlanticanews
28/01/2019 - 16:12:49

Aconteceu nesse domingo 27, a segunda semifinal do do 27º campeonato Aílton Gonçalves. Onde tivemos em campo os times do Juca Rosa e Phoenix (Edgar Trancoso).

Num excelente jogo, onde os dois times buscavam a vaga para a grande final, o bom  time do Juca Rosa, saiu na frente do placar, fazendo 1 a 0, gol do jogador Alex. Jogando um bom primeiro tempo, o time que tem o mesmo nome do bairro, administrou bem a vantagem do jogo, e terminou a primeira etapa vencendo. 

Na volta do segundo tempo a partida teve outro roteiro, onde o domínio foi todo do time do Phoenix do Edgar Trancoso, correndo atrás do prejuízo, já que perdia por um a zero, e precisava  reverter o placar do jogo, o time do Phoenix foi buscar o resultado e empatou a partida com Dieguinho, com esse resultado a partida seria decidida nos penâltis, mas o jogador Eldo popularmente conhecido como Jeguinha, fez o gol da virada, levando seu time a final do campeonato do Juca Rosa.

Seu adversário será o time do Rosa Neto. A grande decisão já tem data marcada, será no dia 10 de  de fevereiro, às 9 h.

O 27º campeonato Aílton Gonçalves de futebol amador do bairro Juca Rosa tem a organização de Orlando Alves Araújo (Lando) e conta com apoio de empresas do comércio Eunapolitano, e da Schin..

Fotos: Renatinho do Xarope



Por: ESPN
27/01/2019 - 12:22:56

Nesta quinta-feira, a consultoria Deloitte publicou seu tradicional estudo com os rankings das finanças dos clubes mais ricos do mundo. Além de detalhar os números dos 20 primeiros, ainda divulga os 30 times com mais receitas na temporada passada. 

Se você acha que é impossível um clube brasileiro estar nesse seleto grupo de ricaços está enganado. Com o faturamento atual, tanto Flamengo quanto Palmeiras têm tamanho para estar hoje entre os 30 clubes com mais receitas do mundo, e o top 20 não está muito longe.

A estimativa é que o clube paulista tenha arrecadado R$ 650 milhões em 2018. Pelo câmbio atual, isso equivale hoje a R$ 151,1 milhões de euros. Com esse valor, entraria justamente na 30ª posição dos times que mais faturam no mundo, desbancando, segundo a lista do Deloitte, o português Benfica, com 150,7 milhões de euros.

O Flamengo  não fechou uma previsão sobre suas receitas no ano passado (até setembro já tinha R$ 510 milhões). Mas o clube já divulgou seu orçamento para 2019, com um valor que o colocaria com folga na lista dos 30 mais ricos do planeta.

Sempre pelo câmbio atual, o Flamengo terá o equivalente a 174,8 milhões de euros em receitas neste ano (R$ 750 milhões). Com esse valor, entraria na 23ª posição do ranking dos mais ricos, logo atrás do Leicester, com 179,4 milhões de euros, e Napoli (182,8 milhões).

Com receitas subindo em ritmo acelerado (o Palmeiras acaba de renovar patrocínio com a Crefisa e ainda negocia direitos de TV no pay per view), os dois clubes mais ricos do país não estão longe até de entrar no grupo de 20 mais ricos do mundo.

O 20º colocado no ranking da Deloitte é o West Ham, com 197,9 milhões de euros. O poderoso Milan é o 18º, com 207,7 milhões. O céu é o limite para Flamengo e Palmeiras.



Por: Secom
25/01/2019 - 22:15:51

A segunda semifinal do 27º Campeonato Ailton Gonçalves de futebol amador, do bairro Juca Rosa, acontece neste domingo (27/01), a partir das 09h, e promete esquentar ainda mais o clima neste verão. O grande duelo será entre o time da casa, o Juca Rosa, versus o Phoenix, do bairro Edgar Trancoso.

Com histórico de casa cheia todos os domingos, a semifinal promete movimentar o bairro, já que o time da casa está na disputa por uma vaga na grande final. O vencedor da partida, enfrentará o Rosa Neto - vencedor da primeira semifinal - dia 10 de fevereiro, data definida para a grande final.

Caso a partida termine empatada no tempo normal, a decisão será através da cobrança de pênaltis. Marcones Silva será o árbitro central; Leandro Aquino e José Carlos Santos os árbitros assistentes; e Lígia Lima árbitra reserva.

Entendendo a importância do campeonato do Juca Rosa para o esporte municipal,  a Prefeitura de Eunápolis mais um ano é apoiadora do evento. "Não tem como imaginar o nosso esporte sem os campeonatos de bairros, sem as disputas calorosas no campo do Juca Rosa. É uma competição que já é tradição em nossa cidade e por isso contará sempre com o nosso apoio", concluiu o prefeito Robério Oliveira.



PUBLICIDADE


Por: José Orlando atlanticanews
22/01/2019 - 11:11:02

Numa partida eletrizante disputada pelas equipes Ipiranga/Sincom X Rosa Neto. Num duelo que ficou marcado pelos belos lances, e que levou os torcedores presentes, que compareceu em bom número, a loucura. 

A boa equipe do Ipiranga/Sincom abriu o placar com o atacante Juliano, aos 30 minutos do primeiro tempo. No segundo tempo a equipe do Rosa Neto, voltou melhor em campo. E aos 20 minutos da etapa complementar empatou a partida, com gol de Yago.  

O que levou a partida para as cobranças de pênaltis. E quem brilhou nas cobranças foi o goleiro Willian, do Rosa Neto que defendeu 2 pênaltis, levando seu time para à final do campeonato de bairro, mais charmoso da cidade. Placar final 4 a 3 para o time do Rosa Neto.  

No próximo domingo (27/01), teremos a outra semifinal disputada entre o time do Juca Rosa, contra a equipe Phoenix do bairro Edgar Trancoso. 

A final já tem data marcada, será no dia 03 de fevereiro.

 Orlando Araujo é o organizador deste belíssimo campeonato, que já está na sua 27º edição, e conta com o apoio da Schin e outros patrocinadores.

Fotos: Joilson Caldeira