Por: Redação / atlanticanews
13/02/2020 - 22:08:54

O miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega morreu após ser atingido com um tiro de fuzil e outro de carabina disparado por dois policiais militares da Bahia durante tentativa de prisão. A informação consta no registro de ocorrência do crime que aconteceu no domingo (9).

Dois tiros também foram disparados por Adriano, em reação à tentativa de prisão, e teriam atingido o escudo de um dos PMs, conforme o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da Bahia. Nenhum policial foi ferido na ação.

Investigação de lavagem de dinheiro

O Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil da Bahia investiga as passagens do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega pelos municípios de Mata de São João (localidade de Costa do Sauípe) e Esplanada. A polícia apura se houve algum tipo de investimento, compra ou transação que caracterize lavagem de dinheiro ou outro tipo de ato ilícito.

O criminoso, que possuía mandado de prisão e participação em diversas ações no Rio de Janeiro, entrou em confronto com forças da Bahia, no último domingo (9), e acabou não resistindo aos ferimentos.

Depoimentos do homem preso no dia em que o miliciano foi localizado e de testemunhas dos dois municípios estão sendo colhidos pelo Draco. Detalhes da investigação da Polícia Civil e Ministério Público do Rio de Janeiro, que indiquem algo ilícito na Bahia, também estão sendo buscados.

“Estamos com equipes no terreno e vamos esmiuçar toda a passagem de Adriano pelo território baiano”, contou o diretor do Draco, delegado Marcelo Sansão. Ele acrescentou que informações sobre Adriano podem ser enviadas, sigilosamente e sem necessidade identificação, através dos telefones 3235-0000 (quem estiver em Salvador) e 181 (denunciantes do interior).


Enquete

Você acha que o Brasil deveria temporariamente controlar entrada de pessoas vindas da China em função do coronavírus?




VOTAR PARCIAL