Por: Futebol Internacional
31/07/2018 - 20:33:00

Após 17 anos de carreira, o zagueiro Martin Demichelis anunciou sua aposentadoria do futebol . O argentino passou por times como Bayern de Munique e Manchester City, e estava no Málaga. Com o adeus, o argentino vai engrossar a lista de grandes nomes da bola que se retiraram recentemente, como os ingleses Lampard, Gerrard, o argentino Riquelme e o brasileiro Rogério Ceni. Veja na galeria acima nomes da bola que se aposentaram nos últimos dois anos.



Por: José Orlando atlanticanews
10/05/2018 - 22:53:45

Val Baia como é conhecido foi um dos grandes artilheiros do futebol Eunapolitano e da região nos anos 80 e 90.

al, hoje com 52 anos, nascido na cidade de Eunápolis em 01 de  abril de 1966. Foi um dos grandes matadores do futebol Eunapolitano. Envergou por muito tempo a camisa do Modelo e da seleção Eunapolitana, fazendo história. Nessa homenagem destaco as principais características desse atacante, que era a garra e determinação na busca pelo gol. Um centro-avante sempre presente na área tinha uma cabeçada certeira, que mais parecia um tiro, batia muito bem tanto com a perna direita e a esquerda, sem contar que tinha uma extrema habilidade quando estava de posse da bola. 



Por: José Orlando
28/03/2018 - 00:48:23

A coluna dessa semana lembra a excelente campanha do Eunápolis Esporte Clube, que Disputou  o Campeonato Baiano da Segunda Divisão em 1994 conquistando  o vice-campeonato baiano daquele ano, fazendo a final em seus domínios no estádio Itamarzão lotado, com o Conquista  Futebol Clube. Na primeira partida da final, Conquista  3 Eunápolis 1, já na segunda partida, o time do Eunápolis precisava só vencer por qualquer placar pra conquista o título, já que, o Tigrão tinha a melhor campanha do certame, com 21 pontos contra 18 do Conquista. Mas não saiu do empate em seus domínios, perdendo a  chance de ganhar o título.  Mas mesmo assim garantiu o acesso para a 1ª Divisão, à qual disputou até 1998 quando foi rebaixado.

O Time do Eunápolis que enfrentou o Conquista  Futebol Clube naquela final foi:

Ado (goleiro) Nazaré (Carlinhos) Aguinoel, Normando e Cafú;  Cosme, Rocha e Gilton; Alexandre, Dadico e Rubem (Nei) Técnico Soares Barbosa (Bico de Pato)

Conquista  Futebol Clube:  Ivo, Denilson, Issa, Djalma e Camilo; Dequinha (Jorginho) Lima e Herbert; Pena, Kel e Hélber. Técnico Elias Borges

Alguns jogadores do Eunápolis daquela época:

Marcelo Jorge – Goleiro Ado (in memorian) – Dadico- Aguinoel – Soares Barbosa  (Bico de Pato) Treinador.



PUBLICIDADE


Por: José Orlandoatlanticanews
10/01/2018 - 23:49:48

A coluna dessa semana homenageia Edney Alves Dos Santos, ou simplesmente Dinei, um dos grandes craques da nossa região. 

 

Dinei como é conhecido no meio futebolístico da região era um cabeça-de-área com uma fantástica habilidade dentro de campo. Tinha a capacidade  de marcar e sair pro jogo, percorria todas as faixas do campo criando jogadas, e com extrema habilidade  ligava o meio campo ao ataque

.

Edney Alves Dos Santos nascido na cidade de Eunápolis em 27 de junho de 1964. Com apenas 16 anos vestiu pela primeira vez a camisa da seleção de Eunápolis, Dinei   

Jogou pelo Flamenguinho de seu João Preto (In memorian) por 03 anos, depois veio o Modelo de Arildo Maia, onde jogou por vários anos, e por último no Brasil do finado Waldomiro. Dinei ainda tentou o profissional, fez teste no americano de Campos por duas vezes, ficou seis meses em Campos/RJ fazendo testes, mas acabou não ficando no clube por motivos pessoais.



Por: José Orlandoatlanticanews
14/12/2017 - 01:02:43

 Muito raro encontrar no futebol moderno de hoje um zagueiro que conduzia a bola ao ataque com a mesma qualidade de Sandoval Alves Santos, o Sandoval, quarto zagueiro de um talento irretocável. 

 Sandoval nasceu no dia 27 de dezembro de 1953 em Eunápolis, começou como amador nos times de Eunápolis e, jogou no James Wright seu primeiro time, Juventus de Mário Alfaiate, América de Nilton (in memorian) da Malusi, Marabá, Brasil, e Flamenguinho de João Preto (in memorian), jogava com uma tremenda facilidade, segundo eles nos conta, no futebol amador atuou em quase todas as posições dentro de campo, mas se fixou como quarto zagueiro e marcou os melhores atacantes da região.      Se tornou profissional no ano de 1978 pelo Itabuna Esporte Clube, por lá ficou por 4 anos,  no I.E.C no ano de 1980, ao lado de Gerson Sodré, Beca, Reginaldo, Tarantini, Heleno, Roberto Boi, Ademir, Piu,  Luiz Carlos Molon, Carlinhos Mocotó, Formigão e Tatá. Formou um dos melhores times que o Itabuna já teve, nesse ano o centroavante Beca, foi o artilheiro do baianão com 24 gols, e o melhor quarto zagueiro apontado pelo Correio da Bahia foi Sandoval e no jornal da Bahia escolheu Sapatão do Bahia, como ele nos conta.  

Times que atuou na Bahia, além do Itabuna, Fluminense de Feira 2 anos, Galícia, Leônico. No Maranhão atuou no Moto Club, e foi nesse clube, que ele relembra um dos maiores momentos da sua carreira ao empatar em 1 a 1 em pleno Maracanã lotado com o super time do Flamengo que tinha Raul, Figueiredo (in memorian) Leandro, Marinho, Júnior, Andrade, Júlio César, Zico, Vítor, Edson, Robertinho e Baltazar. Ele nos conta que o perigoso centroavante Baltazar, não andou em campo nesse dia, com sua marcação precisa. Sandoval jogou em Sergipe, onde encerrou sua carreira futebolística no Itabaina de Sergipe. 

 



Por: José Orlandoatlanticanews
29/11/2017 - 02:45:50

A coluna dessa semana vai homenagear um dos maiores craques de Eunápolis e da região extremo sul quiça da Bahia, estamos falando de José Gomes da Costa ou popularmente conhecido no meio futebolístico como Cuíca (In memorian), Cuíca faleceu no dia 9 de agosto de 2013, aos 51 anos de idade, na cidade de Itagimirim/BA onde residia, se vivo estivesse estaria hoje com 55 anos,

Jogador de uma habilidade incrível batia na bola como um verdadeiro mestre do futebol, se notabilizou jogando nos gramados do estádio Itamarzão e da região, defendeu o Brasil de Valdomiro (In memorian) o time do Modelo de Arildo Maia e a super seleção Eunapolitana e tantos outros times do extremo sul. Como seu futebol se destacava pela maneira fácil de jogar, foi convidado a fazer um teste no profissional do Americano Futebol Clube de Campos/RJ, no que foi aceito, jogou também no Goytacaz Futebol Clube de Campos no Rio de Janeiro.

Em Itagimirim ele era o professor Cuíca, treinava os garotos da Escolinha de Futebol  da cidade, também era o técnico da Seleção de Futsal Feminino de Itagimirim. 



PUBLICIDADE


Por: José Orlandoatlanticanews
20/11/2017 - 01:25:04

O ex-lateral direito do Bahia, Botafogo, Palmeiras, Bangu e da seleção brasileira de futebol de 1982 Perivaldo Lúcio Dantas, de 64 anos Peri da Pituba (in memorian).- O “Peri da Pituba”, itabunense, foi um grande marcador que também subia ao ataque com eficiência. Defendeu o Bahia em meados dos anos 70 e venceu a Bola de Prata da “Placar” em 1976 atuando pelo clube. Vestiu a camisa da Seleção Brasileira em 81 e 1982 quando era atleta do Botafogo.

Revelado pelo Bahia, Perivaldo teve o melhor momento na carreira ao chegar à seleção brasileira. Jogou também pelo Palmeiras e pelo Bangu. Ele ganhou a vaga de lateral na seleção disputando com Leandro, do Flamengo, e Edevaldo, do Fluminense. No Botafogo, foi batedor oficial de pênaltis e ídolo da torcida, que, ao vê-lo jogar, entoava o seguinte "grito de guerra" no Maracanã: “Não tem Leandro, nem Edevaldo; o lateral da seleção é Perivaldo”.